Novo ciclo de atualizações do Ubuntu

Novidades no ciclo de atualização do Ubuntu

Em reunião realizada na noite de ontem via IRC, o Ubuntu Technical Board decidiu que as versões que não são LTS (non-LTS) terão suporte de nove meses, e não mais de dezoito meses como vinha acontecendo nos últimos anos.

Além disso, outra grande mudança é que o archive.ubuntu.com terá um link simbólico apontando sempre para a versão de desenvolvimento atual, ou seja, as pessoas poderão estar usando a versão mais recente do sistema, a seu critério, sem a necessidade de fazer um upgrade explícito.

Novo ciclo de atualizações do Ubuntu

Apesar da ideia nos remeter o conceito de rolling release, os desenvolvedores optaram por não usar o termo pois tecnicamente não se trata exatamente disso.

Por fim, a última decisão tomada pelos membros oficiais é que a mudança deverá entrar em vigor já na próxima versão do Ubuntu, a 13.04.

O que achou do novo ciclo? Qual sua opinião sobre as mudanças? Deixe nos comentários!

Com informações: WebUpd8 e Ubuntu IRC Logs.

Assine nossa newsletter!

Quer receber as novidades mais recentes do Ubuntu na sua caixa de entrada? Informe seu e-mail e clique em Assinar.

  • Assine o feed RSS
  • Siga o Ubuntu-BR-SC no Twitter
  • Curta o Ubuntu-BR-SC no Facebook
  • Ubuntu-BR-SC no Google+
  • Canal do Ubuntu-BR-SC no YouTube


  • Felipe

    Muito boa esta mudança. assim a Canonical poderá ocupar-se com o que realmente importa: a maior estabilidade das versões LTS do Ubuntu sem deixar os usuários mais ávidos por novidades na mão. ponto para a comunidade!

  • http://www.facebook.com/daniel.lara.923 Daniel Lara

    Bom na minha humilde opinião acho que é uma boa mesmo , irá dar mais credibilidade para as versões LTS

    • Marcos Silva (marcosalvesps)

      É o que penso também Daniel. Mas credibilidade e mais visibilidade, já que com o suporte menor, a maioria (creio eu) irá optar pelas LTS.

    • Thiago Vieira

      Com certeza, vejo que dessa forma as versões intermediárias serão como um beta mais lapidado, uma forma de avaliar conceitos e idéias antes de serem implementadas na LTS. Só não entendi se as versões LTS também funcionarão desta forma atualizando para as versões intermediárias, o que não faria muito sentido.

  • Marcus Vinícius

    Fato é que as LTS serão super lapidadas, apesar de que a 13.04 está show de bola, na 14.04 o mundo se renderá ao Ubuntu.

    • Edilson Alves

      Amém! ;D

    • Evandro Branco

      Conheço muita gente que ainda não se rendeu por estarem presos aos softwares da adobe.

      • Augusto Gomes

        É apenas isso que ainda me prende ao Windows. Se a Adobe lançasse pacotes para o Linux com laçam para o Mac, aí teríamos um salto gigantesco para a consolidação do Linux como sistema padrão no mundo.

        • http://www.facebook.com/smith.salgado.3 Smith Salgado

          mas com certeza, deve rolar uma grana da MS, pra isso n acontecer, eu uso um PS portatil no WINE e é mt bugado, mesm assim ainda continuo no linux.

  • Bruno Santana

    Rá! Acertei ao instalar o 13 beta no meu notebook. Vou ficar atualizando o mesmo SO até o dia que precisar trocar de hd. =p

  • Sandelas

    Bom dia Tiago.

    Para mim ficou um pouco obscuro a parte do: “(…)o archive.ubuntu.com terá um link simbólico apontando sempre para a versão de desenvolvimento atual(…)”.
    Se essas versões só terão suporte de 9 meses como poderemos estar usando sempre usando a versão mais recente do sistema???
    Isso significa que teremos atualizações NORMALMENTE apos os 9 meses ou teremos que fazer alguma coisa (tipo “adicionar um repositório”)?
    No futuro próximo se eu usar o 13.04, terei todos os recursos que alguém que instalar o 14.04 por exemplo?

    • http://tiagohillebrandt.eti.br/ Tiago Hillebrandt

      Provavelmente teremos alguma opção dentro dos Canais de software que permitirá usar o repositório “grumpy” (que é supostamente o nome do link simbólico, em homenagem ao termo “Grumpy Groundhog” que de certa forma faz parte da história do Ubuntu [vide Google :P]) e fazer a atualização para versão de desenvolvimento mais recente. Ou algo do gênero.

      Quanto as atualizações, após 9 meses os repositórios devem ser apagados, assim como funcionava (até ontem antes da reunião :P) após completar os 18 meses do ciclo “interim”. Se você usa um lançamento “interim” é por que espera receber coisas novas. Cada um poderá atualizar para o próximo lançamento “interim” assim que ele for lançado (ou antes, se preferir).

      E respondendo sua última pergunta: não, a ideia não é rolling release. Mas, por exemplo, você poderá habilitar o “grumpy” para versão 14.04 quando ela estiver sendo o foco de desenvolvimento ou atualizar normalmente após seu lançamento.

      Ufa, espero ter respondido suas dúvidas :-)

      • Sandelas

        Valeu mesmo Tiago Hillebrandt por ter respondido a minha pergunta tão bem e detalhadamente assim. Muito obrigado mesmo!!!

        Se eu entendi bem a sua explicação isso irá me “forçar” realmente a continuar a usar apenas a versão LTS… Pois se eu tentar me aventurar em uma versão não LTS só poderei usa-la durante esses 9 meses apenas e obrigatoriamente terei que atualizar meu sistema ¬¬…

        Pois usar uma versão em “desenvolvimento” (que seria habilitando esse “grumpy”) não me parece uma boa pratica para mim e para o usuário final né?!
        Quem já tem uma certa experiencia e quer testar as coisas sem de fato atualizar e estiver disposto a aturar eventuais problemas ira habilitar isso.

  • Lord_Avallon

    Eu achei uma boa também, a Canonical tem dado passos certos em minha opinião, tornando o Ubuntu cada vez melhor.

    • Thiago Vieira

      Concordo, apesar de receber muitas críticas ultimamente. Na verdade eu entendo que mais críticas significa maior popularidade.

  • http://twitter.com/andrecerda Andre Lacerda

    Ainda não entendi bem. Teremos ainda o ciclo normal de lançamentos a cada 6 meses? Só diminiu no caso a duração do suporte dessas versões?? Teremos a 13.10 ou só a 14.04 e as LTS seguintes ?

    • http://tiagohillebrandt.eti.br/ Tiago Hillebrandt

      O ciclo semestral será mantido, apenas o suporte será reduzido para as versões non-LTS. E a próxima LTS será a 14.04 :)

  • Paulo Gonçalves

    Para mim foi uma decisão acertada. Não se perde tempo com as versões que não estão mais “em desenvolvimento” (no caso, 12.10), dá-se mais tempo para as que estão em desenvolvimento e continua mantendo o suporte a estabilidade das LTS. Gostei. :D

  • pimentel

    Reduziram pela metade! se antes uma versão não LTS tinha prazo de validade de 18 meses agora valerão apenas 9 meses.
    Será que a partir daí valerá a pena atualizar sem precisar fazer uma instalação “limpa”? atualmente não vale.

  • http://twitter.com/JuarezAlvarenga Juarez Alvarenga

    Se 18 meses já era pouco para as versões não LTS imagina só 9 meses. Porque já não deixaram em 6 meses então, 3 meses não é nada. Francamente tinha esperança que o Ubuntu ja se tornasse Rolling Realise ja na versão 13.04, fique deveras decepcionado. Já que a versão 12.10 nunca vi tão ruim. O jeito é partir para o Arch. Quando o sistema tá rodando bem vem a Canonical obrigando vc a trocar tudo de novo e começar do zero, puta sacanagem.Quem ganha com isso? Eu que não.

    • Tiago Gabriel

      É por isso que continuo com a LTS.

    • Thiago Vieira

      Juarez, sinceramente, não vi nexo na sua reclamação. Decida-se, você quer suporte prolongado mas quer que seja rolling release ao mesmo tempo!

      Pelo que entendi desta novidade dos ciclos de lançamento, você deveria ser o mais feliz, pois ela funcionará exatamente como um híbrido de tradicional para a LTS e rolling release para as não LTS.

    • http://www.facebook.com/galettiribeiro Douglas Galetti Ribeiro

      Desculpa, mas essa versao 12.10 no meu laptop está rodando melhor que a 12.04. Acho que vai da sorte da cada um.

  • Marcelo

    Só uso versoes LTS, e to muito satisfeito.

    • Samuel Cersosimo @viasdefato

      Putz, eu também. Mas precisei me arrepender muitas vezes (por ter instalado versões não LTS) para finalmente conseguir me manter nas LTS.
      Ainda hoje eu fico ansioso, querendo ter logo as novidades das versões não-LTS, mas daí lembro que, EM TODAS AS VEZES, sem exceção, eu me arrependi de ter feito isso.
      =P

      • Samuel Cersosimo @viasdefato

        Minto! A única vez que não me arrependi de sair do ciclo LTS foi no Ubuntu 7.04 (Feisty Fawn). Saudades dessa versão!

        • Tiago Gabriel

          Já eu gostei da 9.10, era muito estável no meu PC.

          • brunocabral

            Eu adorava o Kubuntu 9.10. O Único não LTS
            que nunca deu grandes problemas.

          • http://www.facebook.com/roberio.batista.399 Robério Batista

            Essa versão foi muito boa.

        • http://www.facebook.com/viniciusvmc Vinícius Fernanda Arthur

          Gostaria de acrescentar que para mim foi a 10.10 até pouco tempo eu tinha ela virtualizada na minha maquina que ta rodando o 12.04 que estou prestes a ir para o 13.04 ansioso.

  • Antonio

    ainda acho que deveria ficar só com as versoẽs LTS, assim teriam mais tempo para as atualizações dos programas e tudo mais. e naõ ficar lançando verçõe a cada 6 mezes, sem contar o custo pra manter essas verções. mas já é um primeiro passo ;D

    • Sandelas

      …verções? não seria versões?

  • Sandelas

    Por que meu comentário anterior não foi aceito??? O_o

    • http://tiagohillebrandt.eti.br/ Tiago Hillebrandt

      Olá,

      Creio que deve ter acontecido algum problema na hora que fez o envio, pois não aplicamos moderação em comentários desde que respeitem a política do site.

      Abraço

      • Sandelas

        Comentei novamente… E esta dizendo que esta aguardando moderação…

        • http://tiagohillebrandt.eti.br/ Tiago Hillebrandt

          O problema estava relacionado ao link do archive.ubuntu.com que colocou no comentário. Por algum motivo o Disqus bloqueou achando que fosse spam. Mas já está resolvido :)

          • Sandelas

            Valeu =)… Não sabia desse negocio do link hehehehehhehe…

  • André Germano

    Olá, meu comentário não tem muito a ver com esta matéria, é mais uma indagação de porque o ritmo das matérias está tão devagar. Não que vocês tenham obrigação de fazer muitas, mas a preocupação é se estão perdendo o interesse pelo fantástico universo do Ubuntu, ainda mais vocês, que são o melhor site sobre Ubuntu do Brasil, quiçá do mundo.

    Brincadeiras a parte, vocês estão de parabéns, imagino como é difícil manter um site, e no mais, este ciclo de atualização irá melhorar ainda mais o Ubuntu. Rumo ao 14.04 e espero no meu PC, celular e tablet.

    Abraços

  • Hebert do Nascimento

    enquanto a canonical não termina os novos ícones… pelo g+ conheci esta coleção… proposta muito boa ao meu gosto… segue link com todo histórico de desnvolvimento:

    http://www.taringa.net/posts/linux/16511279/Mi-propuesta-de-icono-de-carpeta-para-Ubuntu.html

    • Thiago Vieira

      Cara, também não entendo pq demoram tanto para uma alteração tão simples. Agora até que tem melhorado um ou outro mas até um tempo atrás só com aqueles ícones default do Gnome tava complicado, até espanta o usuário novo ou não habituado.

  • http://www.facebook.com/roberio.batista.399 Robério Batista

    Acredito que as versões NÃO LTS se tornarão ainda menos interessantes.

    • http://twitter.com/lino4000 Henrique Pacheco

      O que abrirá porta para a canonical fazer experimentos sem levar muitas negativas.

  • http://www.facebook.com/jordan.queiroz.9 Jordan Queiroz

    Achei bem estranho, mas não vou julgar. Provavelmente isso vai ficar bem mais interessante em um futuro próximo =) (na minha opinião, claro)

  • Alviverde Imponente

    Troque ‘poderão estar usando’ por ‘poderão usar’.

  • Orivaldir

    O que acho é que a Cannonical leva o Ubuntu a um rumo que não aprovo muito (minha opinião).

    Sei que não dão crédito algum à opinião dos usuários, mas se fosse o contrário, opinaria que mantivesse apenas versões oficiais a cada dois anos e, entre o tempo de lançamentos, mantivesse as atualizações e inovações na versão vigente.

    Já achava chato a cada 18 meses… negócio de 9 meses agora ferrou.

    Pensei que seria dessa vez que voltaria ao Ubuntu. Pelo jeito vou permanecer ainda por muito tempo no Fedora.

  • http://luisrosseto.blinkweb.com/ Luis Gustavo Rosseto

    Eu curti as novidades, com a rapidez nos lançamentos das distribuições agiliza também a evolução do OS. O principal problema é se ficar mais difícil para corregir os erros. Mesmo assim eu gostei! – onde posso baixar o Ubuntu 13.04 Beta 2?

  • Sergio Santana

    Sempre instalei as versões de lançamento, independente de serem LTS, e nunca enfrentei problemas, ao contrário, já tive algumas dificuldades numa dessas versões de longo suporte.

  • Danilo

    Pessoas, fiz a atualização do Ubuntu 12.04 para a 13.04 “à quente” e a instalação ocorreu “gracefully”. A nova versão está excelente. Vale à pena a atualização.

    Ótimo dia a todos.

    Danilo

  • Alexandre

    Caro Tiago Hillebrandt. Sou usuário do Rwindows XP. Já tentei várias vezes usar o Ubuntu, mas tenho dificuldades. Agora que a Microsoft não vai dar mais suporte ao XP, me sinto obrigado a migrar para o Ununtu, pois os SOs após o XP, não me simpatizei nem um pouco.
    Ai pergunto: Tem algum tutorial bem explicadinho de como instalar direito e usar o Ubuntu? Instalar programas e desinstalar sem ter que ficar digitando linhas de comando (pois não sei nada disso..rs).
    Abraços e grato pela atenção.

    Alexandre

    • http://www.facebook.com/daniel.ls1 Daniel Lucena

      Alexandre,
      Se você deseja dar um passo inicial no mundo Linux, eu recomento que você instale o Xubuntu (de preferencia o 12.04.2 devido a estabilidade).
      O ambiente gráfico XFCE, além de ser projetado para computadores mais modestos, é o mais indicado por mim dvido a facilidade de uso e sua ótima personalização.

      • Chanca Koppe

        Caro Daniel. Não encontro link confiáve para baixar o Xubuntu. Poderia me ajudar? Grato.

    • Prof Mauro Duarte

      Olá Alexandre, aqui mesmo no blog tu encontras o guia do iniciante ubuntu http://www.ubuntubrsc.com/iniciando-ubuntu-conheca-guia-do-iniciante-2.html, recomendo usares ubuntu 12.04 por ser mais leve e utilizar a interface unity que é mais simples de usar. Se tu és de Porto Alegre ou região posso te dar uma ajuda.

  • Pedro

    O problema não é apenas o suporte LTS que foi reduzido, mas a necessidade de ter que formatar o HD inteiro. Já tentei formatar apenas a partição separada em ext4 do Ubuntu 12.04 para instalar o Mint 13 Xfce com o mesmo perfil de usuário, mas ficou com vestígios do Ubuntu. Não adianta criar uma partição separada que no final se terá todo trabalho de formatar o HD para instalar nova distro. Até hoje não sei como resolver isso. Daí, formato todo o HD.

    • http://twitter.com/KelvinArruda Kelvin Arruda

      Eu sempre usei assim, uma partição separada para o linux, e nunca precisei formatar o HD inteiro, pois ainda tenho uma partição de DADOS e uso outra para o Linux, e sempre que eu vou mudar de SO Linux, nunca sobra vestigios, acho que você está fazendo o processo errado.

  • André

    Mudei para o ubuntu tem 1 ano e já atualizei para o 13.04, a equipe do ubuntu esta de parabéns o sistema esta muito estável e com recursos nota ”10”, uso todos os programas sem problemas como: ( e-mail / elaborar sites / editar imagens / criar desenhos vetoriais / SKYPE / gerar PDF / editor de texto / planilhas entre outros), muito fácil de usar, rápido e seguro!

  • Kowalski

    Amigos, por que o site está abandonado? =/

  • Wilson

    Quando da instalação na Central de programas do Ubuntu 13.04, + aplicativo de minha preferência + informação, as informações estão em inglês, más não me da a opção de copiar e colar para um tradutor, existe outra maneira de resolver isso.

  • Wilson

    Tive um problema de copia/colar, más quando fechava o arquivo sumia tudo, um bom programa que resolveu foi o, “Diodon”, parabéns a essa iniciativa.