Linux e a liberdade: uma visão pessoal

Linux e a liberdade: uma visão pessoal

Nunca gostei do Windows. Perdia as noites de sexta-feira atualizando o sistema, depois atualizando programa por programa, usando ferramentas de limpeza e atualizando e passando o antivirus. Pago, aliás. Sofria com travamentos, vírus e outras coisas e vez por outra tinha que formatar o sistema todo. A única esperança que tinha é que a próxima versão seria melhor, esperança que foi por água abaixo depois do Windows Vista.

Linux e a liberdade: uma visão pessoal

Kurumin Linux: adeus velho amigo

Até que cheguei no curso técnico e conheci um lado mais podre da Microsoft. Lucros bilionários baseado em quebra de patentes e notícias de ordens judiciais que não eram cumpridas e multas que não eram pagas.

Foi nesse curso que conheci um fofo pinguim na tela do agora extinto Kurumin. Por falta de palavras, vou descrever minha reação como “muito loco, véio!”. Não tinha nenhum dos problemas que eu enfrentava no Windows XP e ainda tinha uma barra de gadgets que para os usuários Windows ainda era novidade.

Comecei a perceber que além o Linux não era ruim como diziam, muito pelo contrário, era superior ao Windows. Oh yeah, e tudo de graça!

Linux e a liberdade: uma visão pessoal

Depois de estudar algumas distribuições, comecei a testar o Ubuntu. O Live CD reconheceu todos os dispositivos, ao contrário do Windows XP que me fez perder 6 meses para reconhecer a placa de som.

O próximo passo era convencer minha mãe a mudar o sistema operacional do computador. Após algumas tentativas de explicar o que era um sistema operacional, mudei o discurso para: “Sim mãe, o Firefox será o mesmo”. Fiquei maravilhada com a rapidez da instalação. Sentia que meu hardware estava mais feliz. Fiz muitos amigos usando o Linux também!

O que tudo isso tem a ver com liberdade?

Depois de um tempo usando distribuições Linux, descobri algumas coisas que mostram porque Linux e liberdade tem tudo a ver:

1. Personalização

Elementary Dark: belíssimo tema para o Ubuntu 11.10

Elementary Dark: tema que posso instalar no Ubuntu, se quiser

Posso alterar o que quiser no Linux. Enquanto no Windows a personalização se limita em modificar ou instalar novos temas (Nota do editor: de forma insegura, diga-se de passagem, visto que não há uma forma suportada pela Microsoft para isso), no Linux tenho poder sobre todo o sistema operacional.

Se o navegador de arquivos não tem todas as ferramentas que preciso, posso instalar um novo e resolvo meu problema. Se não gosto do gerenciador de redes, instalo outro.

Por exemplo: gosto muito do Xubuntu pela sua leveza, mas não gosto do gerenciador de arquivos dele. Ao invés de ter que me ater a ele, posso instalar o Nautilus, que é meu gerenciador de arquivos favorito.

2. Gratuito e open source

Posso baixar a imagem .iso da minha distribuição Linux favorita e distribuir CDs com ela sem nenhum problema de direitos autorais. Posso baixar uma versão do Linux quando eu quiser, sem precisar ir até uma loja para obtê-lo. Posso fazer modifica-lo a meu prazer, como disse acima, criar uma cópia dessa minha instalação e distribuir para meus amigos sem ter nenhum problema legal.

Tem gente que fala que usa Windows ilegal e passa uma cópia dele para frente sem nenhum peso na consciência. Não sou assim, prefiro não ficar na ilegalidade. Ganho em segurança e fico com a consciência limpa, visto que cópias ilegais do Windows podem conter trojans ou outros tipos de códigos maliciosos embutidos.

Sem contar que hora ou outra essa mensagem chata aparece: “Esta Cópia do Windows não é Original…”

Linux e a liberdade: uma visão pessoal

Você nunca verá isso no Linux

3. Tempo livre

Tenho tempo para fazer outras coisas ao invés de atualizar os softwares um a um, limpar, desfrafmentar, formatar, etc. Agora até o meu tempo é livre! Atualizo todo o sistema de uma vez e não preciso reinicia-lo depois, a não ser se tiver atualização de kernel, mas não é obrigatório.

Essas são liberdades com benefício a curto prazo. Agora imagine se as empresas se ajudassem ao invés de perderem tempo discutindo patentes e se processando. A qualidade dos produtos seria bem melhor.

Existem empresas com este perfil. Empresas que obtem lucro com serviços, não com o  produto em si. Em vez de cobrarem pelo sistema operacional, elas vendem suporte especializado para empresas e usuários.

Linux e a liberdade: uma visão pessoal

Canonical: empresa por trás da mais famosa distribuição Linux para desktops, o Ubuntu

A Canonical, empresa por trás da distribuição Linux Ubuntu, é um belo exemplo de empresa com esse perfil. Ao invés de perder tempo brigando na justiça por patentes, como fazem Google, Microsoft, Apple, Samsung e tantas outras, ela investe na melhoria do seu sistema operacional, oferece-o de graça e vende suporte especializado.

Isso quer dizer que se eu for usuário Linux, tenho que pagar pelo suporte? Não. Temos uma grande comunidade dando suporte, desde o nível intermediário ao avançado. Mas tenho a opção de conseguir suporte direto da Canonical se quiser, e ajudar o Ubuntu, sua comunidade e o mundo Linux ao mesmo tempo.

Para finalizar, vou parafrasear o grande líder Optimus Prime:

Liberdade é um direito de todos e vou lutar por isso até o fim!

Qual sua opinião leitor? Concorda comigo? Para você, quais outros argumentos podemos usar para mostrar que Linux e liberdade andam de mãos dadas? Deixe seu comentário por favor! :>

Este post foi escrito por Aline Sousa Santos, que fazia parte da equipe do blog Ubuntu-BR-SC em sua versão beta.

Assine nossa newsletter!

Quer receber as novidades mais recentes do Ubuntu na sua caixa de entrada? Informe seu e-mail e clique em Assinar.

  • Assine o feed RSS
  • Siga o Ubuntu-BR-SC no Twitter
  • Curta o Ubuntu-BR-SC no Facebook
  • Ubuntu-BR-SC no Google+
  • Canal do Ubuntu-BR-SC no YouTube


  • João Paulo

    Excelente post, relembrei os bons tempos do Kurumin, para ser sincero até hoje considero o kde 3.5 como a interface mais bonita ;) algo que senti um impacto logo quando testei o Kurumin foi sua velocidade de execução em um pentium 233mmx. Acredito que todo mundo deveria experimentar o Linux e desfrutar da liberdade de estudá-lo e colaborar com o mesmo.

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      Tenho saudade deste tempo também. Linux e o filme Avatar é algo que todo mundo deve conhecer.

  • João Paulo

    Excelente post, relembrei os bons tempos do Kurumin, para ser sincero até hoje considero o kde 3.5 como a interface mais bonita ;) algo que senti um impacto logo quando testei o Kurumin foi sua velocidade de execução em um pentium 233mmx. Acredito que todo mundo deveria experimentar o Linux e desfrutar da liberdade de estudá-lo e colaborar com o mesmo.

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      Tenho saudade deste tempo também. Linux e o filme Avatar é algo que todo mundo deve conhecer.

  • EDUrock

    Concordo em genero, numero e grau, nao tem coisa melhor na vida do que usar ubuntu ou qualquer outra SO desde que seja linux…, ruwindows nunca mais…, vai dou um boi pra ele so por causa de alguns jogos quando sinto saudades e se vierem com frescura de nao permitir dual boot… ai é que nunca mais eu instalo ele kkk, abraço a todos!

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      Essa é a ideia. Eu curto mais os joguinhos de lógica do kde-games logo…

    • http://twitter.com/vinicius_ianni Vinicius

      Muito bom o post, me lembrou do meu inicio no linux com o Marumbi da Conectiva, tinha ouvido falar de linux em algumas revistas e no irc na epoca, e quando fui na fenasoft, a Conectiva tinha um stand lá vendendo as copias com um pessoal muito legal para conversar, lembro que fiquei algumas horas lá, ouvindo os veteranos, e levei uma copia para casa, apanhei no começo, pois tinha bastante diferenças nos comandos, mas nada que não fosse superado com um pouco de pesquisa e leitura.

      Hoje em dia uso o linux Ubuntu, e noto como evoluiu e está maduro, tudo o que é necessário para trabalhar está disponivel, bem como para o lazer.
      Sem falar na facilidade de instalação, extremamente descomplicada e prática.

      • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

        Realmente a velocidade de crescimento e melhoria dele é bem alta.

  • EDUrock

    Concordo em genero, numero e grau, nao tem coisa melhor na vida do que usar ubuntu ou qualquer outra SO desde que seja linux…, ruwindows nunca mais…, vai dou um boi pra ele so por causa de alguns jogos quando sinto saudades e se vierem com frescura de nao permitir dual boot… ai é que nunca mais eu instalo ele kkk, abraço a todos!

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      Essa é a ideia. Eu curto mais os joguinhos de lógica do kde-games logo…

  • http://twitter.com/vinicius_ianni Vinicius

    Muito bom o post, me lembrou do meu inicio no linux com o Marumbi da Conectiva, tinha ouvido falar de linux em algumas revistas e no irc na epoca, e quando fui na fenasoft, a Conectiva tinha um stand lá vendendo as copias com um pessoal muito legal para conversar, lembro que fiquei algumas horas lá, ouvindo os veteranos, e levei uma copia para casa, apanhei no começo, pois tinha bastante diferenças nos comandos, mas nada que não fosse superado com um pouco de pesquisa e leitura.

    Hoje em dia uso o linux Ubuntu, e noto como evoluiu e está maduro, tudo o que é necessário para trabalhar está disponivel, bem como para o lazer.
    Sem falar na facilidade de instalação, extremamente descomplicada e prática.

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      Realmente a velocidade de crescimento e melhoria dele é bem alta.

  • Alemao

    Muito bom o post. Me fez recordar como eu conheci o Linux também. Na época eu o “fuçava” só por curiosidade e não recomendava para ninguem o tanto que eu não sentia simpatia com ele. O primeiro pacote que tentei instalar não tinha nos repositórios do Ubuntu 6.06 e tive que instalar manualmente. Uma semana para instalar um pacote. haha. Bons tempos.

  • Alemao

    Muito bom o post. Me fez recordar como eu conheci o Linux também. Na época eu o “fuçava” só por curiosidade e não recomendava para ninguem o tanto que eu não sentia simpatia com ele. O primeiro pacote que tentei instalar não tinha nos repositórios do Ubuntu 6.06 e tive que instalar manualmente. Uma semana para instalar um pacote. haha. Bons tempos.

  • Tiago

    É muito bom ver pessoas que declaram guerra à empresas que só pensam em ganhar dinheiro.
    E que sempre haverá luta pela liberdade. Questiono o número de usuários Linux nas pesquisas, para mim é muito maior do que o informado.

    • MartaVuelma

      Excelente post Aline! Colabora para que as pessoas pensem em mudar seus valores.
      Um abraço e sucesso.

      • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

        Obrigada Marta!

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      Concordo com você, acho que tem bem mais pessoas usando.

      • Eduardo Hernacki

        Vejo que muitos usuários Linux demonizam o Windows, mas pra mim ele é bom também. O Windows tem seus poréns e o Linux também… Tente usar Linux em casa num PC sem internet (o meu caso).

        Abraços!

        • hsantanna

          Não são os usuários de Linux que demonizam o Windows. O Windows e a Microsoft deminizam a si mesmos através de seus princípios demoníacos.
          Se você comprar o Windows com o dinheiro do seu próprio salário ainda assim não poderá instala-lo no computador das pessoas que você mais gosta e ama, se fizer isto será comparado pela Microsoft com assassinos assaltantes de navios.
          Com software livre você sempre pode ser solidário e fazer o bem ao seu próximo sem ser comparado com assassinos, do contrário, quando você ajuda alguém fazendo cópias livres do software livre você é considerado uma pessoa solidária e justa.

          • Eduardo Hernacki

            “quando você ajuda alguém fazendo cópias livres do software livre você é considerado uma pessoa solidária e justa.”

            Usar Linux não te faz uma pessoa melhor…

            E você está demonizando.

          • hsantanna

            Software proprietário proíbe a solidariedade por contrato e, em alguns caso, até mesmo por lei. O software proprietário cabe bem em grupos onde as pessoas não se ajudam, mas competem entre si e passam os outros para trás.

            Usar software livre te faz uma pessoa melhor na medida em que tu podes ser solidário com os outros fornecendo cópias livres, o que é proibido no software proprietário e restritivo.

            Além das questões técnicas, onde de fato existem prós e contras em todos os lados envolvidos, a questão filosófica e ética é fator de destaque para aqueles que trabalham arduamente por uma sociedade justa, humana, amiga: de humanos que se tratam com igualdade e irmandade.

          • Eduardo Hernacki

            Agora que você explicou melhor, concordo contigo.

            Esta é uma das razões que uso Linux: é feito para ser livre e de todos. O problema é que vivemos numa sociedade onde o $$ prevalece, e por isso infelizmente temos de nos adaptar a realidade.

            Acho que não é questão de ser melhor ou não, mas de ter consciência.

  • Tiago

    É muito bom ver pessoas que declaram guerra à empresas que só pensam em ganhar dinheiro.
    E que sempre haverá luta pela liberdade. Questiono o número de usuários Linux nas pesquisas, para mim é muito maior do que o informado.

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      Concordo com você, acho que tem bem mais pessoas usando.

  • lucianadrs

    Poxa, eu apaixonei com a filosofia do software livre ,e, assim como você, nunca mais tive problemas buracráticos.

    • http://www.facebook.com/people/Anderson-Dos-Santos/100001105823750 Anderson Dos Santos

      Ae bom depoimento :3 repassando o link para a galera!

      • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

        Obrigada Anderson!

  • lucianadrs

    Poxa, eu apaixonei com a filosofia do software livre ,e, assim como você, nunca mais tive problemas buracráticos.

  • Anderson Dos Santos

    Ae bom depoimento :3 repassando o link para a galera!

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      Obrigada Anderson!

  • http://www.facebook.com/people/Anderson-Dos-Santos/100001105823750 Anderson Dos Santos

    Ae bom depoimento :3 repassando o link para a galera!

    • MartaVuelma

      Excelente post Aline! Colabora para que as pessoas pensem em mudar seus valores.
      Um abraço e sucesso.

      • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

        Obrigada Marta!

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      Obrigada Anderson!

  • http://leorocha.com/ Leonardo Rocha

    Meu primeiro contato com o ambiente Linux, assim como o de muitas outras pessoas, foi através do Kurumin. Na época, pelo menos para o público brasileiro, ele era considerado a principal distro de entrada, pois trazia uma interface similar à do Windows e oferecia um pacote de softwares essenciais, o que livrava seus usuários iniciantes de terem que correr atrás de certos programas. 

    Seu live CD me motivou a testá-lo, já que permitia que eu matasse minha curiosidade sem modificar as configurações do meu computador. Mas, talvez por estar acostumado com o sistema da Microsoft, não tive muito interesse em migrar para Linux.Com o passar dos anos, fui ficando mais ligado em tecnologia e acabei conhecendo o Ubuntu. Testei alguns live CDs, mas sem compromisso. Por um tempo, apenas “fiquei” com o sistema. Porém, pouco-a-pouco, fui entendendo movimento opensource e a estrutura do Linux.

    Em 2011, depois de superadas algumas experiências frustantes anteriores, resolvi adotar de vez o Ubuntu como meu sistema principal. Hoje, já posso dizer o que considero como ponto positivo:

    - Nada mais de operações rotineiras, como desfragmentar o disco, rodar antivirus e reinstalar, periodicamente, o sistema;

    - A comunidade estabelecida ao seu redor é fantástica;

    - Para quem é um curioso e estuda computação, o Linux é um prato cheio para entender como as coisas funcionam, além de oferecer uma ótima estrutura para programadores;

    - Possui frequentes atualizações;

    - É gratuito.

    Não foi por coincidência que coloquei a questão financeira por último. Creio que essa não seja a principal razão, mas apenas uma delas. 

    • GlauberSilva

      Muito legal. Meu primeiro contato com Linux foi um live-CD, um dos primeiros que surgiram, do Suse. Pra minha decepção esse liveCD não permitia instalar o sistema, então conheci o Kurumin. Na época um amigo veio em casa e instalou o “incrível” Windows 98, que não reconheceu meu modem … enquanto ele tentava achar um driver pra ele, coloquei o Kurumin em dual-boot. Resultado: ficamos quase dois meses usando Kurumin pra navegar na Internet. O XP fez minha família voltar para o lado negro da força rsrs mas anos depois já comecei a usar o Ubuntu e de lá pra cá não largo mais …

      • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

        Só o Linux salva…

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      Interessante ponto sobre a estrutura para programadores. Por exemplo eu instalei o MotoDev o o uso tranquilamente no meu Ubuntu, mas o pessoal do meu curso que usa Windows teve problemas para o usar.

      • http://leorocha.com/ Leonardo Rocha

        Além disso, pelo o que eu já li, parece que o Linux oferece uma estrutura que permite os programadores acessarem, facilmente, recursos do sistema. 

  • http://leorocha.com/ Leonardo Rocha

    Meu primeiro contato com o ambiente Linux, assim como o de muitas outras pessoas, foi através do Kurumin. Na época, pelo menos para o público brasileiro, ele era considerado a principal distro de entrada, pois trazia uma interface similar à do Windows e oferecia um pacote de softwares essenciais, o que livrava seus usuários iniciantes de terem que correr atrás de certos programas. 

    Seu live CD me motivou a testá-lo, já que permitia que eu matasse minha curiosidade sem modificar as configurações do meu computador. Mas, talvez por estar acostumado com o sistema da Microsoft, não tive muito interesse em migrar para Linux.Com o passar dos anos, fui ficando mais ligado em tecnologia e acabei conhecendo o Ubuntu. Testei alguns live CDs, mas sem compromisso. Por um tempo, apenas “fiquei” com o sistema. Porém, pouco-a-pouco, fui entendendo movimento opensource e a estrutura do Linux.

    Em 2011, depois de superadas algumas experiências frustantes anteriores, resolvi adotar de vez o Ubuntu como meu sistema principal. Hoje, já posso dizer o que considero como ponto positivo:

    - Nada mais de operações rotineiras, como desfragmentar o disco, rodar antivirus e reinstalar, periodicamente, o sistema;

    - A comunidade estabelecida ao seu redor é fantástica;

    - Para quem é um curioso e estuda computação, o Linux é um prato cheio para entender como as coisas funcionam, além de oferecer uma ótima estrutura para programadores;

    - Possui frequentes atualizações;

    - É gratuito.

    Não foi por coincidência que coloquei a questão financeira por último. Creio que essa não seja a principal razão, mas apenas uma delas. 

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      Interessante ponto sobre a estrutura para programadores. Por exemplo eu instalei o MotoDev o o uso tranquilamente no meu Ubuntu, mas o pessoal do meu curso que usa Windows teve problemas para o usar.

      • http://leorocha.com/ Leonardo Rocha

        Além disso, pelo o que eu já li, parece que o Linux oferece uma estrutura que permite os programadores acessarem, facilmente, recursos do sistema. 

  • http://leorocha.com/ Leonardo Rocha

    Meu primeiro contato com o ambiente Linux, assim como o de muitas outras pessoas, foi através do Kurumin. Na época, pelo menos para o público brasileiro, ele era considerado a principal distro de entrada, pois trazia uma interface similar à do Windows e oferecia um pacote de softwares essenciais, o que livrava seus usuários iniciantes de terem que correr atrás de certos programas. 

    Seu live CD me motivou a testá-lo, já que permitia que eu matasse minha curiosidade sem modificar as configurações do meu computador. Mas, talvez por estar acostumado com o sistema da Microsoft, não tive muito interesse em migrar para Linux.Com o passar dos anos, fui ficando mais ligado em tecnologia e acabei conhecendo o Ubuntu. Testei alguns live CDs, mas sem compromisso. Por um tempo, apenas “fiquei” com o sistema. Porém, pouco-a-pouco, fui entendendo movimento opensource e a estrutura do Linux.

    Em 2011, depois de superadas algumas experiências frustantes anteriores, resolvi adotar de vez o Ubuntu como meu sistema principal. Hoje, já posso dizer o que considero como ponto positivo:

    - Nada mais de operações rotineiras, como desfragmentar o disco, rodar antivirus e reinstalar, periodicamente, o sistema;

    - A comunidade estabelecida ao seu redor é fantástica;

    - Para quem é um curioso e estuda computação, o Linux é um prato cheio para entender como as coisas funcionam, além de oferecer uma ótima estrutura para programadores;

    - Possui frequentes atualizações;

    - É gratuito.

    Não foi por coincidência que coloquei a questão financeira por último. Creio que essa não seja a principal razão, mas apenas uma delas. 

    • GlauberSilva

      Muito legal. Meu primeiro contato com Linux foi um live-CD, um dos primeiros que surgiram, do Suse. Pra minha decepção esse liveCD não permitia instalar o sistema, então conheci o Kurumin. Na época um amigo veio em casa e instalou o “incrível” Windows 98, que não reconheceu meu modem … enquanto ele tentava achar um driver pra ele, coloquei o Kurumin em dual-boot. Resultado: ficamos quase dois meses usando Kurumin pra navegar na Internet. O XP fez minha família voltar para o lado negro da força rsrs mas anos depois já comecei a usar o Ubuntu e de lá pra cá não largo mais …

      • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

        Só o Linux salva…

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      Interessante ponto sobre a estrutura para programadores. Por exemplo eu instalei o MotoDev o o uso tranquilamente no meu Ubuntu, mas o pessoal do meu curso que usa Windows teve problemas para o usar.

      • http://leorocha.com/ Leonardo Rocha

        Além disso, pelo o que eu já li, parece que o Linux oferece uma estrutura que permite os programadores acessarem, facilmente, recursos do sistema. 

        • Eduardo Hernacki

          Vejo que muitos usuários Linux demonizam o Windows, mas pra mim ele é bom também. O Windows tem seus poréns e o Linux também… Tente usar Linux em casa num PC sem internet (o meu caso).

          Abraços!

          • hsantanna

            Não são os usuários de Linux que demonizam o Windows. O Windows e a Microsoft deminizam a si mesmos através de seus princípios demoníacos.
            Se você comprar o Windows com o dinheiro do seu próprio salário ainda assim não poderá instala-lo no computador das pessoas que você mais gosta e ama, se fizer isto será comparado pela Microsoft com assassinos assaltantes de navios.
            Com software livre você sempre pode ser solidário e fazer o bem ao seu próximo sem ser comparado com assassinos, do contrário, quando você ajuda alguém fazendo cópias livres do software livre você é considerado uma pessoa solidária e justa.

          • Eduardo Hernacki

            “quando você ajuda alguém fazendo cópias livres do software livre você é considerado uma pessoa solidária e justa.”

            Usar Linux não te faz uma pessoa melhor…

            E você está demonizando.

          • hsantanna

            Software proprietário proíbe a solidariedade por contrato e, em alguns caso, até mesmo por lei. O software proprietário cabe bem em grupos onde as pessoas não se ajudam, mas competem entre si e passam os outros para trás.

            Usar software livre te faz uma pessoa melhor na medida em que tu podes ser solidário com os outros fornecendo cópias livres, o que é proibido no software proprietário e restritivo.

            Além das questões técnicas, onde de fato existem prós e contras em todos os lados envolvidos, a questão filosófica e ética é fator de destaque para aqueles que trabalham arduamente por uma sociedade justa, humana, amiga: de humanos que se tratam com igualdade e irmandade.

          • Eduardo Hernacki

            Agora que você explicou melhor, concordo contigo.

            Esta é uma das razões que uso Linux: é feito para ser livre e de todos. O problema é que vivemos numa sociedade onde o $$ prevalece, e por isso infelizmente temos de nos adaptar a realidade.

            Acho que não é questão de ser melhor ou não, mas de ter consciência.

  • MartaVuelma

    Excelente post Aline! Colabora para que as pessoas pensem em mudar seus valores.
    Um abraço e sucesso.

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      Obrigada Marta!

  • GlauberSilva

    Muito legal. Meu primeiro contato com Linux foi um live-CD, um dos primeiros que surgiram, do Suse. Pra minha decepção esse liveCD não permitia instalar o sistema, então conheci o Kurumin. Na época um amigo veio em casa e instalou o “incrível” Windows 98, que não reconheceu meu modem … enquanto ele tentava achar um driver pra ele, coloquei o Kurumin em dual-boot. Resultado: ficamos quase dois meses usando Kurumin pra navegar na Internet. O XP fez minha família voltar para o lado negro da força rsrs mas anos depois já comecei a usar o Ubuntu e de lá pra cá não largo mais …

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      Só o Linux salva…

  • http://www.facebook.com/people/Ivo-Nunes/100001887031424 Ivo Nunes

    Nossa essa também é a minha história, pois eu fui radical em testar o Linux pela Primeira vez logo depois que um Vírus transformou meu HD em Raw e aí pirei…
    Más meu primeiro Linux foi o Famelix que comprei na banca de jornal e a primeira coisa que me apaixonei foi o Live-CD, pois nunca passou na minha cabeça usar o sistema sem instalar e logo pensei o tão fantástico era usá-lo para trasferir seus arquivos se algum problema aparecer, e aí pensei, nunca o Windows vai tê-lo…
    Depois do Famelix, estudei na internet e fui atrás do melhor Linux e aí encontrei o Ubuntu 7.10 e até hoje sou Ubuntu Fan e digo nunca mais quero saber de Janelas…

  • http://www.facebook.com/people/Ivo-Nunes/100001887031424 Ivo Nunes

    Nossa essa também é a minha história, pois eu fui radical em testar o Linux pela Primeira vez logo depois que um Vírus transformou meu HD em Raw e aí pirei…
    Más meu primeiro Linux foi o Famelix que comprei na banca de jornal e a primeira coisa que me apaixonei foi o Live-CD, pois nunca passou na minha cabeça usar o sistema sem instalar e logo pensei o tão fantástico era usá-lo para trasferir seus arquivos se algum problema aparecer, e aí pensei, nunca o Windows vai tê-lo…
    Depois do Famelix, estudei na internet e fui atrás do melhor Linux e aí encontrei o Ubuntu 7.10 e até hoje sou Ubuntu Fan e digo nunca mais quero saber de Janelas…

  • http://www.facebook.com/people/Ivo-Nunes/100001887031424 Ivo Nunes

    Nossa essa também é a minha história, pois eu fui radical em testar o Linux pela Primeira vez logo depois que um Vírus transformou meu HD em Raw e aí pirei…
    Más meu primeiro Linux foi o Famelix que comprei na banca de jornal e a primeira coisa que me apaixonei foi o Live-CD, pois nunca passou na minha cabeça usar o sistema sem instalar e logo pensei o tão fantástico era usá-lo para trasferir seus arquivos se algum problema aparecer, e aí pensei, nunca o Windows vai tê-lo…
    Depois do Famelix, estudei na internet e fui atrás do melhor Linux e aí encontrei o Ubuntu 7.10 e até hoje sou Ubuntu Fan e digo nunca mais quero saber de Janelas…

  • Ronan Neto

     Quando ganhei meu primeiro computador ele veio com Linux, já se fazem 8 anos
    gosto muito, desde então já usei varias distro entre elas estão o Arch, Slack, Kurumin e varias outras na prática foi facil instalas usa-las a tudo mais, eu acho que até hoje so tive problemas para instalar o Gentoo, hoje uso o Ubuntu sistema otimo alem disso tenho prazer em ajudar a todos que precisam.

    Free Software is future, future is now.
    Thanks for all.

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      “Free Software is future, future is now.” Gostei da frase vou publicar no meu twitter!

  • Ronan Neto

     Quando ganhei meu primeiro computador ele veio com Linux, já se fazem 8 anos
    gosto muito, desde então já usei varias distro entre elas estão o Arch, Slack, Kurumin e varias outras na prática foi facil instalas usa-las a tudo mais, eu acho que até hoje so tive problemas para instalar o Gentoo, hoje uso o Ubuntu sistema otimo alem disso tenho prazer em ajudar a todos que precisam.

    Free Software is future, future is now.
    Thanks for all.

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      “Free Software is future, future is now.” Gostei da frase vou publicar no meu twitter!

  • Ronan Neto

     Quando ganhei meu primeiro computador ele veio com Linux, já se fazem 8 anos
    gosto muito, desde então já usei varias distro entre elas estão o Arch, Slack, Kurumin e varias outras na prática foi facil instalas usa-las a tudo mais, eu acho que até hoje so tive problemas para instalar o Gentoo, hoje uso o Ubuntu sistema otimo alem disso tenho prazer em ajudar a todos que precisam.

    Free Software is future, future is now.
    Thanks for all.

    • http://www.filhosdaweb.net/ F3N1X

      Muito legal Aline, lembrei me quando testei pela 1ª vez o Kurumin 5, lembro da estabilidade e leveza. Bons tempos!

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      “Free Software is future, future is now.” Gostei da frase vou publicar no meu twitter!

  • http://www.filhosdaweb.net/ F3N1X

    Muito legal Aline, lembrei me quando testei pela 1ª vez o Kurumin 5, lembro da estabilidade e leveza. Bons tempos!

  • http://www.filhosdaweb.net/ F3N1X

    Muito legal Aline, lembrei me quando testei pela 1ª vez o Kurumin 5, lembro da estabilidade e leveza. Bons tempos!

  • http://profile.yahoo.com/MD7P5AEMRC6FWFLVQOKJHPKC2Q OLNEI

    Conheci o Ubuntu em 2007. Então foi amor à primeira vista!!

  • http://profile.yahoo.com/MD7P5AEMRC6FWFLVQOKJHPKC2Q OLNEI

    Conheci o Ubuntu em 2007. Então foi amor à primeira vista!!

  • http://profile.yahoo.com/MD7P5AEMRC6FWFLVQOKJHPKC2Q OLNEI

    Conheci o Ubuntu em 2007. Então foi amor à primeira vista!!

  • Eduardo Hernacki

    Vejo que muitos usuários Linux demonizam o Windows, mas pra mim ele é bom também. O Windows tem seus poréns e o Linux também… Tente usar Linux em casa num PC sem internet (o meu caso).

    Abraços!

    • hsantanna

      Não são os usuários de Linux que demonizam o Windows. O Windows e a Microsoft deminizam a si mesmos através de seus princípios demoníacos.
      Se você comprar o Windows com o dinheiro do seu próprio salário ainda assim não poderá instala-lo no computador das pessoas que você mais gosta e ama, se fizer isto será comparado pela Microsoft com assassinos assaltantes de navios.
      Com software livre você sempre pode ser solidário e fazer o bem ao seu próximo sem ser comparado com assassinos, do contrário, quando você ajuda alguém fazendo cópias livres do software livre você é considerado uma pessoa solidária e justa.

      • Eduardo Hernacki

        “quando você ajuda alguém fazendo cópias livres do software livre você é considerado uma pessoa solidária e justa.”

        Usar Linux não te faz uma pessoa melhor…

        E você está demonizando.

        • hsantanna

          Software proprietário proíbe a solidariedade por contrato e, em alguns caso, até mesmo por lei. O software proprietário cabe bem em grupos onde as pessoas não se ajudam, mas competem entre si e passam os outros para trás.

          Usar software livre te faz uma pessoa melhor na medida em que tu podes ser solidário com os outros fornecendo cópias livres, o que é proibido no software proprietário e restritivo.

          Além das questões técnicas, onde de fato existem prós e contras em todos os lados envolvidos, a questão filosófica e ética é fator de destaque para aqueles que trabalham arduamente por uma sociedade justa, humana, amiga: de humanos que se tratam com igualdade e irmandade.

          • Eduardo Hernacki

            Agora que você explicou melhor, concordo contigo.

            Esta é uma das razões que uso Linux: é feito para ser livre e de todos. O problema é que vivemos numa sociedade onde o $$ prevalece, e por isso infelizmente temos de nos adaptar a realidade.

            Acho que não é questão de ser melhor ou não, mas de ter consciência.

  • Joaohenre

    Muito legal o post, meu primeiro contato com um pc foi com um pc com Kurumin, nunca vou esquecer a experiência.

  • Joaohenre

    Muito legal o post, meu primeiro contato com um pc foi com um pc com Kurumin, nunca vou esquecer a experiência.

  • Joaohenre

    Muito legal o post, meu primeiro contato com um pc foi com um pc com Kurumin, nunca vou esquecer a experiência.

  • Pinguino

    Software livre te dá liberdade, flexibilidade e uma série de outras coisas, mas acima de tudo te devolve o controle sobre o software que você tem na sua máquina. Com software proprietário quem determina o que pode ou não ser feito com ele é o fornecedor, com software livre esse poder volta para as suas mãos. Você pode alegar por vezes que na pratica, se apenas o fornecedor tiver a capacidade técnica de modificar o software, ele continuara ditando o que pode ou não ser feito. A diferença é que com software livre as suas possibilidades estão limitadas pela sua capacidade ou a de terceiros e não pela vontade ou interesses do dono do software.

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      Esta é umas das coisas que eu mais gosto no Linux.
      Pinguino é o nome do meu pinguim de pelúcia de 3cm. rsrsrs…

      • Pinguino

        Pois é, eu não ia contar, mas quando não está olhando costumo usar seu computador

  • Pinguino

    Software livre te dá liberdade, flexibilidade e uma série de outras coisas, mas acima de tudo te devolve o controle sobre o software que você tem na sua máquina. Com software proprietário quem determina o que pode ou não ser feito com ele é o fornecedor, com software livre esse poder volta para as suas mãos. Você pode alegar por vezes que na pratica, se apenas o fornecedor tiver a capacidade técnica de modificar o software, ele continuara ditando o que pode ou não ser feito. A diferença é que com software livre as suas possibilidades estão limitadas pela sua capacidade ou a de terceiros e não pela vontade ou interesses do dono do software.

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      Esta é umas das coisas que eu mais gosto no Linux.
      Pinguino é o nome do meu pinguim de pelúcia de 3cm. rsrsrs…

      • Pinguino

        Pois é, eu não ia contar, mas quando não está olhando costumo usar seu computador

  • Pinguino

    Software livre te dá liberdade, flexibilidade e uma série de outras coisas, mas acima de tudo te devolve o controle sobre o software que você tem na sua máquina. Com software proprietário quem determina o que pode ou não ser feito com ele é o fornecedor, com software livre esse poder volta para as suas mãos. Você pode alegar por vezes que na pratica, se apenas o fornecedor tiver a capacidade técnica de modificar o software, ele continuara ditando o que pode ou não ser feito. A diferença é que com software livre as suas possibilidades estão limitadas pela sua capacidade ou a de terceiros e não pela vontade ou interesses do dono do software.

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      Esta é umas das coisas que eu mais gosto no Linux.
      Pinguino é o nome do meu pinguim de pelúcia de 3cm. rsrsrs…

      • Pinguino

        Pois é, eu não ia contar, mas quando não está olhando costumo usar seu computador

  • http://profiles.google.com/emerickallan Allan Robs

    Ola, tudo bem, 
    muito sucesso

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      Muito obrigada Allan!

  • http://profiles.google.com/emerickallan Allan Robs

    Ola, tudo bem, 
    muito sucesso

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      Muito obrigada Allan!

  • http://profiles.google.com/emerickallan Allan Robs

    Ola, tudo bem, 
    muito sucesso

    • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

      Muito obrigada Allan!

  • Vitor Salvatore

    eu acho meio exagerado do que você falou do Windows….

    umas das coisas, é também que não precisa baixar anti vírus no Windows mais, pois ja vem embutido, e não precisa verificar por vírus pois a verificação é em tempo real, se colocar um pendrive ele ja avisa, se acessar uma pagina ja avisa….

    Agora o Windows, você pode atualizar sem perder programas nem arquivos, fragmentação? ele faz tudo isso automático todos os dias, enquanto o pc esta ligado sem você perceber !!!!

    Atualizar programas ‘automaticamente’ tem Softwares que faz isso como o Orbit e gratuito, verifica sempre…

    e o Drivers, no caso aqui tenho problemas nos dois sistemas.

    1. Backtrack (ubuntu) = Driver placa de video.

    2. Windows = Placa de audio.

    obs: no linux até tem o driver, mas sem aceleração 3d.

    obs 2: no Windows tem o Driver, só acessar o site da sua placa de áudio ou Placa mãe. o mesmo processo se não instalar automaticamente no linux.

    obs 3: Não estou desmerecendo o Linux, alias, adoro o Linux já testei quase umas 10 distribuições (sem contar as versões de cada distribuição). Gosto principalmente do Linux por causa que Sou Programador…

    Já Gosto do Windows, também, pela maior facilidade, e por ter os programas que no linux não tem, como a suite adobe, e ja testei pelo Wine, não tem o mesmo desempenho que tem no windows.

  • Vitor Salvatore

    eu acho meio exagerado do que você falou do Windows….

    umas das coisas, é também que não precisa baixar anti vírus no Windows mais, pois ja vem embutido, e não precisa verificar por vírus pois a verificação é em tempo real, se colocar um pendrive ele ja avisa, se acessar uma pagina ja avisa….

    Agora o Windows, você pode atualizar sem perder programas nem arquivos, fragmentação? ele faz tudo isso automático todos os dias, enquanto o pc esta ligado sem você perceber !!!!

    Atualizar programas ‘automaticamente’ tem Softwares que faz isso como o Orbit e gratuito, verifica sempre…

    e o Drivers, no caso aqui tenho problemas nos dois sistemas.

    1. Backtrack (ubuntu) = Driver placa de video.

    2. Windows = Placa de audio.

    obs: no linux até tem o driver, mas sem aceleração 3d.

    obs 2: no Windows tem o Driver, só acessar o site da sua placa de áudio ou Placa mãe. o mesmo processo se não instalar automaticamente no linux.

    obs 3: Não estou desmerecendo o Linux, alias, adoro o Linux já testei quase umas 10 distribuições (sem contar as versões de cada distribuição). Gosto principalmente do Linux por causa que Sou Programador…

    Já Gosto do Windows, também, pela maior facilidade, e por ter os programas que no linux não tem, como a suite adobe, e ja testei pelo Wine, não tem o mesmo desempenho que tem no windows.

  • João Paulo

    Excelente post, relembrei os bons tempos do Kurumin, para ser sincero até hoje considero o kde 3.5 como a interface mais bonita ;) algo que senti um impacto logo quando testei o Kurumin foi sua velocidade de execução em um pentium 233mmx. Acredito que todo mundo deveria experimentar o Linux e desfrutar da liberdade de estudá-lo e colaborar com o mesmo.

  • EDUrock

    Concordo em genero, numero e grau, nao tem coisa melhor na vida do que usar ubuntu ou qualquer outra SO desde que seja linux…, ruwindows nunca mais…, vai dou um boi pra ele so por causa de alguns jogos quando sinto saudades e se vierem com frescura de nao permitir dual boot… ai é que nunca mais eu instalo ele kkk, abraço a todos!

  • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

    Essa é a ideia. Eu curto mais os joguinhos de lógica do kde-games logo…

  • http://twitter.com/vinicius_ianni Vinicius

    Muito bom o post, me lembrou do meu inicio no linux com o Marumbi da Conectiva, tinha ouvido falar de linux em algumas revistas e no irc na epoca, e quando fui na fenasoft, a Conectiva tinha um stand lá vendendo as copias com um pessoal muito legal para conversar, lembro que fiquei algumas horas lá, ouvindo os veteranos, e levei uma copia para casa, apanhei no começo, pois tinha bastante diferenças nos comandos, mas nada que não fosse superado com um pouco de pesquisa e leitura.

    Hoje em dia uso o linux Ubuntu, e noto como evoluiu e está maduro, tudo o que é necessário para trabalhar está disponivel, bem como para o lazer.
    Sem falar na facilidade de instalação, extremamente descomplicada e prática.

  • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

    Tenho saudade deste tempo também. Linux e o filme Avatar é algo que todo mundo deve conhecer.

  • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

    Realmente a velocidade de crescimento e melhoria dele é bem alta.

  • Alemao

    Muito bom o post. Me fez recordar como eu conheci o Linux também. Na época eu o “fuçava” só por curiosidade e não recomendava para ninguem o tanto que eu não sentia simpatia com ele. O primeiro pacote que tentei instalar não tinha nos repositórios do Ubuntu 6.06 e tive que instalar manualmente. Uma semana para instalar um pacote. haha. Bons tempos.

  • Tiago

    É muito bom ver pessoas que declaram guerra à empresas que só pensam em ganhar dinheiro.
    E que sempre haverá luta pela liberdade. Questiono o número de usuários Linux nas pesquisas, para mim é muito maior do que o informado.

  • lucianadrs

    Poxa, eu apaixonei com a filosofia do software livre ,e, assim como você, nunca mais tive problemas buracráticos.

  • http://alinetux.blogspot.com/ Aline Sousa Santos

    Concordo com você, acho que tem bem mais pessoas usando.